Paraibuna terá esgoto tratado pela primeira vez em 354 anos de história

CAEPA inaugura E.P.A.R. e outras importantes obras para ampliação dos serviços em Paraibuna

 

 

Como parte do plano de investimentos da CAEPA, controlada pelo grupo GS Inima Brasil e ENORSUL, que já injetou desde 2015 cerca de R$ 11 milhões de reais para universalização dos serviços de saneamento em Paraibuna, entrou em operação a primeira Estação Produtora de Água de Reuso (E.P.A.R.).

Historicamente, com distribuição de água ineficiente e déficit de coleta, tratamento e destino final adequado dos efluentes, o município contará agora com um eficiente suporte viabilizado através de uma série de obras de modernização e ampliação dos sistemas realizadas pela CAEPA.

“Colocar em operação a E.P.A.R. significa muito mais do que tratar o esgoto da cidade. Isso mostra o avanço de 354 anos que Paraibuna está dando no quesito saneamento”, enfatiza o gerente de operações da CAEPA, Félix Antônio de Moura.

Com investimentos de R$ 5 milhões de reais, a E.P.A.R. “José Toledo Diniz”, homenageia um dos grandes precursores da expansão do saneamento na cidade. Conhecido popularmente como Zé Caveira, o paraibunense foi vereador por diversos mandatos e vice-prefeito. Herdou do pai, José Amâncio Diniz, conhecido como Zé Feitor, que também foi homenageado com seu nome na Estação de Tratamento de Água da CAEPA, o entusiasmo por essa área. Durante sua atuação, ficou na linha de frente de projetos e na manutenção das redes de esgoto.

“Pra nossa família é uma honra presenciar essa ocasião. Os dois contribuíram muito para o desenvolvimento da cidade”, relata Alexandre Diniz, sobrinho de José Toledo Diniz.

 

Ocupando uma área total de dois mil metros quadrados, a nova estação terá capacidade de tratar até dois milhões de litros de esgoto por dia. Inicialmente os bairros Bela Vista, Jardim Primavera, Alto da Boa Vista e Vila Camargo terão seus efluentes tratados na estação. A programação é que os 12.240 moradores da região central e bairros no entorno do centro da cidade, sejam beneficiados diretamente, até a conclusão das obras do sistema de esgotamento sanitário.

Para o prefeito de Paraibuna, Victor de Cassio Miranda, a cidade está sendo beneficiada com um dos maiores investimentos em saneamento básico da história, impactando na qualidade de vida de toda a população. “Paraibuna está recebendo o maior recurso financeiro já aplicado no município nessa área, o que vai contribuir para a universalização dos serviços de saneamento. É um marco para nossa cidade”, comemora.

 

A E.P.A.R. conta com automação total de todos os processos, utilizando equipamentos de procedência internacional, e a utilização de uma tecnologia onde todo o efluente passa por um processo anaeróbio e um pós-tratamento aeróbio, que resulta na remoção de 90% da carga orgânica. Essa tecnologia aumenta a eficiência do processo, utiliza áreas menores para implantação que resultam numa maior capacidade de tratamento, garante menor geração de lodo, possui operação simplificada e não gera odores. As fases do processo de tratamento são compostas por uma estação elevatória de esgoto bruto, pré-tratamento, reatores tipo UASB e lodos ativados, separação dos sólidos, desinfecção do efluente e desidratação do lodo. Essa tecnologia permite que o efluente depois de tratado, além de atender todas as exigências da legislação, poderá ser utilizado como água de reuso, fortalecendo assim, os laços da CAEPA com a preservação do meio ambiente.

“A parceria entre a GS Inima Brail e a ENORSUL trouxe toda a tecnologia e experiência necessária para remodelar todo o sistema de água e, inaugurar agora, a primeira Estação de Tratamento de Esgoto do município, tornando Paraibuna um diferencial na região do Vale do Paraíba”, enfatiza Waldecir Colombini, diretor técnico da ENORSUL.

 

Ampliação e modernização do sistema

A CAEPA também investiu cerca de R$ 500 mil reais em uma nova Estação Elevatória de Água Tratada Central (E.E.A.T.), com capacidade de armazenamento de 300m³. O sistema, que conta com um conjunto de 5 bombas, direciona os quase 2 milhões de litros de água tratada diariamente, para os reservatórios Camargo, São Guido, Alto da Boa Vista e Alferes Bento, que asseguram a continuidade do abastecimento para todas as regiões da cidade.

 

Outros R$ 2 milhões de reais contemplaram a modernização da Estação de Tratamento de Água (E.T.A.), foram realizadas as substituições de bombas de água, bombas dosadoras e na compra de novos equipamentos para o laboratório de análises. A estação também ganhou a automação de todo o sistema e um CCO (Centro de Comando e Operação) que monitora os níveis de água do complexo, aponta possíveis falhas e realiza manobras no abastecimento. Também é possível acompanhar em tempo real o nível de água de todos os reservatórios da cidade por meio do sistema de telemetria, que capta remotamente, através de ondas de rádio, informações relevantes que compõem o panorama de acompanhamento do processo.

“Estamos trazendo para Paraibuna aquilo que está no DNA do grupo GS Inima Brasil, que é o pioneirismo. Esse é um compromisso do grupo e da CAEPA com a administração municipal e principalmente com a população paraibunense”, enfatiza o CEO do grupo GS Inima Brasil, Paulo Roberto de Oliveira.

 

Outro investimento importante foi nas obras para controle dos índices de perdas. Para reduzi-lo, a concessionária realizou a setorização das redes de água do município, identificou uma grande quantidade de vazamentos não visíveis pelo sistema de geofonamento e realizou a manutenção das tubulações, fez a substituição de 10 km redes antigas e instalou válvulas reguladoras de pressão que impedem o rompimento das redes. Com a atuação pontual da CAEPA nos últimos quatro anos, foi possível reverter o quadro alarmante que o município apresentava. Os índices de perdas de água, que eram de 60%, passaram para 25%, uma significativa redução de 58% de perdas no sistema.