ÁGUA

A Captação da água para abastecimento da cidade de Paraibuna é feita através do Rio Paraibuna Sul,  o mesmo que passa na lateral da cidade; essa água contém algumas impurezas como os detritos encontrados no rio e não é uma água potável. A Agua é bombeada para Estação de Tratamento de Água (ETA) onde recebe tratamento para se tornar potável, e assim esta habilitada para uso humano.                          

                                                                                                           

Na Estação de Tratamento de Água entra em contado com o Sulfato de Alumínio Al2 (SO4)3 o que faz que a matéria orgânica presente na água existente no Rio se agrupe. Essa Etapa é denominada Floculação. Os Sólidos condensados decantam e são filtrados para retiradas de resíduos menores.  Após essa agua tratada, é adicionado Flúor (F-) e Hipoclorito de Sódio (NaClO). Essa água que já é potável, vai para os reservatórios e são distribuídas para os estabelecimentos, chegando as torneiras.

 

Várias regiões do Brasil sofrem graves problemas hídricos, devido falta de chuvas e baixo nível em reservatórios, o que não é o caso de Paraibuna.  A Cidade sofria com um problema estrutural, falta de investimentos. Esse problema já está sendo resolvido, pois a CAEPA está investindo em ações para melhorar a distribuição de agua na cidade.

Veja algumas ações já implantadas pela CAEPA:

 

 

Intervenções realizadas no Sistema de Abastecimento, Tratamento e Distribuição de Água de Paraibuna

 

 

Perímetro Urbano

 

  •   Substituição de válvula gaveta, de válvula de retenção e confecção e instalação de carretel flangeado de 250mm e substituição do rotor da bomba nº 2 na captação de água bruta;
  •  Instalação de macromedição na entrada de agua bruta da ETA;
  •  Troca de quatro válvulas de controle de nível e de válvulas gaveta de 250 e 150mm do filtro da ETA;
  •  Manutenção de duas válvulas de retenção de 150mm do recalque da ETA para o reservatório Zé Pedro;
  •  Adequação do reservatório Zé Pedro para que seus dois compartimentos fiquem ligados e equalizados;
  •  Adequação da sinalização de nível do reservatório Zé Pedro para a ETA, melhorando a operação da bomba de recalque;
  •  Implantação de sistema de Telemetria dos reservatórios da ETA, Zé Pedro e do Vila Camargo;
  •  Automação total do sistema de recalque da captação e do recalque para o reservatório Zé Pedro e das bombas de dosagem de produtos químicos;
  • Instalação de sistema supervisório para o sistema de tratamento;
  • Instalação de painéis solares para geração de energia nos reservatórios Zé Pedro e Vila Camargo;
  • Reforma de bomba dosadora de sulfato de alumínio;
  • Estudo com geofone e verificação de pressão de casa em casa no bairro São Guido com a finalidade de encontrar vazamentos. Este estudo demorou cerca de seis dias, após encontrar e solucionar o problema, os usuários que estavam a 19 dias sem água de forma constante, voltaram a ter o fornecimento dentro da normalidade;
  • Substituição de aproximadamente 20 metros de tubulação de 4” e instalação de 2 válvulas de retenção do reservatório Cuba. A tubulação de aço galvanizado estava totalmente podre e como as válvulas de retenção não estavam funcionamento, quando o reservatório enchia e a bomba desligava, toda a água da linha voltava novamente, aumento assim o consumo de energia elétrica, pois era necessário a bomba ligar e recalcar novamente;
  • Aumento da pressão para a linha de distribuição até o reservatório da Vila Camargo. Este reservatório sempre ficou com um nível muito baixo, sendo sempre necessário realizar manobras para enviar água ao reservatório, agora o reservatório sempre fica com 90% de sua capacidade;
  • Aquisição de tubulação e conexões para substituição na chegada do reservatório da Vila Camargo. A tubulação é de 200mm, porém ao chegar no reservatório havia uma redução para 100mm, o que aumentava a pressão de toda a linha e a incidência de vazamentos na rede.

 

Santa Edwiges

  • Instalação de bombas dosadoras de flúor e cloro no reservatório;
  • Instalação de macromedição no poço.

 

São Germano

  • Instalação de bomba dosadora de cloro;
  • Instalação de macromedição no poço.

 

Espírito Santo

  • Aquisição e substituição da bomba no poço.
  • Estudo para realização de projeto para reativação do segundo poço no bairro, que se encontra desativado, visando a melhoria no abastecimento dos usuários.

 

 

Outras Ações Realizadas

  • Reforma e adaptação do antigo prédio da ETA para instalação da sede, gestão comercial e abrigar a área operacional da CAEPA;
  • Reforma de todo o laboratório, pois esse não estava de acordo com as exigências da Vigilância Sanitária;
  • Implementação do plano de monitoramento da qualidade de água em toda a cidade e também nos bairros isolados, conforme plano protocolado na Vigilância Sanitária;
  • Contratação de operadores com registro no Conselho Regional de Química com capacitação para a realização de análises para o monitoramento da qualidade de água;
  • Substituição dos equipamentos por novos para as análises de água realizadas no laboratório;
  • Estruturação de um novo sistema comercial, abrangendo cadastro, leitura, consolidação das regras de faturamento e geração de relatórios temáticos para controle gerencial da base de usuários;
  • Implantação de um sistema de leitura e entrega de contas simultânea e online, possibilitando o acompanhamento em tempo real dos serviços em campo;
  • Início das atividades de recadastramento dos usuários visando a atualização da base cadastral recebida, compreendendo entrevista com o usuário, atualização da quantidade de moradores, caracterização da economia e das condições da ligação;
  • Implantação de sistema de controle informatizado de atendimento ao público e emissão de ordens de serviço para as equipes de campo, possibilitando o acompanhamento das atividades realizadas, reduzindo-se os prazos de execução dos serviços;
  • Inauguração de atendimento presencial, com mais conforto ao usuário, visando agilizar os processos em que se faz necessário o comparecimento deste à CAEPA;
  • Aquisição de equipamento para corte de asfalto;
  • Aquisição de equipamento para compactação de solo e recomposição de pavimento.